Fundador do Estilo
O grande Mestre Hironori Otsuka nasceu a 1 de Junho de 1892. Foi o fundador da Escola de Karaté Wado Ryu. Contribui para a criação da Federação Internacional de Artes Marciais e pertenceu ao conselho técnico e comité inicial. Foi o primeiro Vice-presidente da Federação Japonesa de Karaté por dois anos e, posteriormente, tornou-se um estadista sénior da mesma. Em 1966, o governo Japonês honrou-o com a Quinta Ordem de Mérito (O Cordão do Sol Nascente) pela sua contribuição ao Karaté.

Em Abril de 1897, quando tinha 5 anos de idade, o grande Mestre Hironori Otsuka começou a praticar jujutsu sobre a tutela do seu tio. Aos 13 anos, começou a estudar judo, no colégio júnior, com o Mestre Nakayama que que dirigia a escola de ju jutsu do estilo Shinto Yoshin Ryu, especializado em projecções e “técnicas de chão”. A escola também ensinava ataques de punho e pontapés.

Na Primavera de 1910, aos 18 anos, entrou na Universidade de Waseda. Enquanto se formava em Administração Pública, começou a treinar também noutras escolas de jujutsu para além da Shinto Yoshin Ryu, sendo que nesta altura havia 100 a 200 escolas, lado a lado, em algumas ruas.

Continuou este percurso durante 4 anos até se aperceber que todas as técnicas de jujutsu eram iguais, por isso desistiu e começou a treinar sozinho. Após a morte do seu pai em 1912, durante o seu segundo ano em Waseda, a sua mãe convenceu-o a desistir da universidade e a ir trabalhar para o Banco Kawasaki, do qual o seu tio era dono, porque ela estava preocupada com a loucura de Otsuka por artes marciais. Ele continuou a trabalhar durante 12 anos como obrigação, pela sua mãe, mas não deixou de praticar jujutsu durante esse tempo. No dia 1 de Junho de 1921, Otsuka celebrou o 29º aniversário obtendo o grau de mestre do estilo Shinto Yoshin Ryu das mãos do Mestre Nakayama, onde recebeu um certificado de “Total Aptidão” no estilo jujustu. Ele sucedeu a 4ª geração do estilo Shinto Yoshin Ryu.

Em 1922, a conselho de um amigo, Otsuka deslocou-se ao kudokan escola de Jigaro Kano. E lá testemunhou uma demonstração de karaté realizada por Gichin Funakoshi, e fascinado por esse novo método marcial Okinawense ofereceu-se como aluno a funakoshi, que aceitou de imediato, visto tratar-se de alguém já muito influente no universo das artes marciais da altura.

Funakoshi e Otsuka foram convidados para uma demonstração de karaté “Okinawan” durante uma gala de Budo no palácio imperial. Otsuka tinha reivindicado previamente que as técnicas particulares que existiram nos vários katas eram pouco práticas e nada executáveis para uma demonstração daquela importância. Com vista a preparação da demonstração no palácio imperial, Otsuka desenvolveu um número de técnicas de karaté para um atacante (Uke) e um defensor (Tori) de acordo com os modelos de treino do Ju jutsu.

A demonstração foi um verdadeiro sucesso estimulando um interesse acrescido no karaté. Baseado na sua experiência do Jujitsu, Otsuka procurou introduzir o combate livre (jiu Kumite) no karaté além dos katas e o kihon já existentes. Funakoshi, como era leal aos seus ensinos tradicionais do karaté, não aceitou a nova visão de Otsuka, e os dois mestres seguiram caminhos diferentes.

Em Outubro de 1934 aos 43 anos, fundou a WADO-RYU KARATÉ JUTSU e a WADO-RYU KARATÉ JUJITSU KENPO, fundindo as soberbas características dos estilos tradicionais do Jiu-Jitsu ao karaté de Okinawa complementando a sua própria criação. Quatro anos mais tarde prescindiu do seu trabalho para concentrar-se numa carreira a tempo integral no ensino. Nomeou a sua escola de Wado-Ryu que se traduz simplesmente como a “maneira da paz e harmonia”. Entretanto a expansão verdadeira do karaté e do Wado-Ryu em particular, não ocorreu até depois a guerra.

Wado-Ryu é um dos quatro estilos principais do karaté e talvez o formulário mais puro do Karaté. Embebido em Bujutsu clássico da sua experiencia em Jujitsu e no Shindo Yoshin Ryu, Otsuka aplicou estes conhecimentos e experiências aos seus ensinos. Alguns dos elementos mais ásperos da resistência da técnica do combate livre, (típicos da maioria dos estilos de karaté), são ausentes em Wado-Ryu. Otsuka rejeitou o endurecimento de determinadas partes do corpo, tais como as mãos, acreditando que tais práticas eram inúteis como preparação, sabendo também que esse trabalho traz muitos malefícios para a saúde, pois o Mestre Otsuka possuía conhecimentos de ortopedia, tendo inclusive trabalhado como médico num hospital local. Pertenceu, (por possuir tais conhecimentos) a uma comissão de avaliação das lesões no Judo e Ju Jutsu a convite do Mestre Jigoro Kano. O alvo do estilo Wado-Ryu na visão original de Otsuka não é perfeição da técnica física mas do desenvolvimento de uma mente que possa tranquilamente, reagir intuitivamente e sem a hesitação a toda e qualquer situação. Para Otsuka, o karaté era em primeiro lugar uma disciplina espiritual.


Otsuka numa conversa com os seus alunos dizia: “A acção violenta pode ser compreendida como a maneira de artes marciais, mas o significado verdadeiro das artes marciais é procurar e alcançar a maneira de paz e da harmonia.”

Em Wado, a habilidade e o conhecimento são adquiridos com o treino e esforço em concentração, espera-se que o estudante desenvolva a força interna e calma do carácter, assim como as virtudes do auto-controle, do respeito para outro, e da humildade verdadeira.

A 29 de Abril de 1966 o imperador homenageou Otsuka com o grau de KUN-GO-TO e condecorou-o com uma medalha de SOKO-KYOKUJITSU-SHO, em reconhecimento do seu esforço e contributo para a enorme expansão do Karate-DO.

A 9 de Outubro de 1972 a federação internacional das artes marciais (IMAF), liderada por Higashikuni (primo do imperador), nomeou Otsuka como o primeiro excelente artista marcial de 10o.DAN no Karate-Do, o que representa o mesmo status que é desfrutado pelo Kyuzo MIFUNE no judo e Hakudo NAKATAMA no kendo. Depois de enumeras viagens por todo mundo para divulgar o seu estilo de karaté Wado Ryu Otsuka Sensei viria a Falecer aos 89 anos no dia 29 de Janeiro de 1982.